Uma hora a festa acaba Exagerou no álcool? Veja dicas para curar a ressaca do carnaval
Quarta, 14 de Fevereiro de 2018 às 09:01
Alimentos leves, antioxidantes e muita água são as dicas infalíveis dos especialistas.

Se depois de quatro dias de festas a ressaca está te lembrando agora o excesso de álcool consumido no carnaval, resta apenas procurar minimizar os sintomas desagradáveis. Para enfrentar os danos da bebedeira e curar a ressaca, alimentos leves, antioxidantes e muita água são as dicas infalíveis dos especialistas.Os sintomas da ressaca aparecem quando as enzimas presentes no fígado que metabolizam o álcool, chamadas de ADH, não conseguem fazer todo o trabalho porque a bebida foi ingerida em excesso.“Isso é o que vai gerar o acetaldeído, que é o que causa a dor de cabeça e o mal-estar da ressaca”, explica o nutrólogo Durval Ribas Filho.Por isso, a melhor tática é procurar alimentos que neutralizam o efeito do acetaldeído. O nutrólogo recomenda, assim, apostar no chá de boldo e nas frutas que aceleram a metabolização. "A frutose e o boldo vão ajudar a metabolizar o álcool", diz.Para combater a dor de cabeça e a desidratação, outro sintoma muito comum, o recomendável é muita hidratação para reposição de líquidos e uma alimentação leve. Analgésicos e medicamentos indicados para tratamento gástrico podem ajudar quando há lesões por causa de vômito.E comer doce, é mito? Nada disso. De acordo com o gastroenterologista e hepatologista Luiz Carneiro, o doce pode funcionar uma vez que o álcool tem o efeito de diminuir a glicose no corpo e uma das complicações de ingerir bebidas alcóolicas em excesso é a hipoglicemia, ou seja, pouca quantidade de açúcar no sangue. Por isso, ao comer um doce você pode equilibrar isso e aliviar os sintomas.

Um corpo de ressaca nada mais é do que um corpo intoxicado. Não importa se você bebe só uma variedade de álcool ou mistura diversos tipos. Toda bebida alcoólica em excesso faz mal porque o corpo fica intoxicado. Por isso, é recomendável a ingestão de alimentos antioxidantes.Segundo a nutricionista Clarissa Hiwatashi Fujiwara, membro Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica, a ressaca é mais relacionada a suscetibilidade de cada pessoa e à quantidade de álcool ingerida, e não tanto ao tipo. Manter-se hidratado e bem alimentado são as dicas de qualquer bebedeira.
Fonte: Bem Estar - G1
Imagens
Comentários