Jovem é indiciado por morte de tio durante festa de Ano Novo em Pinhalzinho
Sábado, 13 de Janeiro de 2018 às 09:19
Polícia Civil concluiu inquérito. Sobrinho confessou crime e vai responder por homicídio qualificado e quatro tentativas de assassinato.\r\n
A Polícia Civil de Pinhalzinho finalizou na quinta-feira (11) o inquérito sobre o assassinato de Juares Ogliari, de 47 anos. O crime ocorreu na noite de 31 de dezembro, quando um homem encapuzado invadiu uma confraternização e atirou em cinco pessoas, todas da mesma família. Quatro sobreviveram.

Um sobrinho da vítima, de 23 anos, está preso preventivamente na Unidade Prisional Avançada (UPA) de Maravilha desde 2 de janeiro, quando confessou o crime e se apresentou à polícia. Ele foi indiciado após interrogatório por homicídio qualificado por motivo fútil e sem chance de defesa para a vítima, e por tentativas de assassinato da avó, dois tios e um primo.

O jovem cursava engenharia eletrônica em Florianópolis. Para a polícia, ele premeditou o crime por cerca de seis meses. O inquérito foi encaminhado à Justiça e depois deve ser analisado pelo Ministério Público.
Polícia Civil/divulgação
Imagens
Comentários