Mais de 250 milhões de pessoas no mundo sofrem de zumbido no ouvido
Sexta, 27 de Outubro de 2017 às 16:33
É também o terceiro sintoma que mais causa incômodo, perdendo apenas para dor e tontura intensa
O zumbido é uma percepção sonora involuntária devido a um transtorno em alguma parte da via auditiva, desde a orelha externa até o córtex auditivo. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), aproximadamente 278 milhões de pessoas sofrem com este problema, e segundo a pesquisa Americana - American Public Health Agency, - é o terceiro sintoma que mais causa incômodo, perdendo apenas para dor e tontura intensa.

De acordo com o fonoaudiólogo especialista em Audiologia e responsável Técnico do Centro Auditivo Comunica, Felipe Sales, a maioria dos pacientes descrevem o zumbido de diversas formas, como por exemplo: barulho de panela de pressão, som do chuveiro, chiado, som de grilos, entre outros e, quando a pessoa está em um ambiente silencioso, o incômodo é ainda pior.

Ao contrário do que muitos acreditam, o zumbido não é uma doença e, sim, um sintoma que pode interferir de forma negativa na qualidade de vida das pessoas, dependendo da sua gravidade, pode atrapalhar o sono, a concentração e, em casos mais graves pode causar a depressão profunda e riscos de suicídio.

Sales ressalta que pode ser causado pela exposição a sons intensos, acidentes, infecções de ouvido, envelhecimento, distúrbios hormonais, estresse e, também, pode estar associado com a degeneração dos ossos do ouvido médio, perda auditiva (80% dos casos), tontura, vertigem, doenças neurológicas, efeitos colaterais de medicações ingeridas sem orientação, prescrição/ ou acompanhamento médico, entre outras.

A pessoa que possui estes sintomas deve procurar o atendimento médico para que seja definido o caminho para o tratamento do zumbido e o Fonoaudiólogo para realizar os exames auditivos.





TRATAMENTO



O tratamento do zumbido se dará após a avaliação do médico otorrinolaringologista e o mesmo vai indicar o melhor caminho para o tratamento do zumbido, sendo por meio da medicação e/ou através do Aconselhamento e Terapia Sonora com o uso de geradores de som. Segundo Sales: “Esse método não é invasivo e é realizado pelo fonoaudiólogo após o tratamento medicamentoso, não tendo efeitos colaterais e proporciona alívio imediato do zumbido”.

O Gerador de som faz com que o zumbido perturbador seja menos perceptível e desvia a atenção do zumbido, isto é conhecido como Terapia Sonora. Para pacientes que não possuem perda auditiva, o tratamento se dá com o uso do Gerador de Som, que é um avançado recurso interno em um equipamento auditivo que reproduz sons de natureza (como cachoeiras, mar, entre outros), indicado para o tratamento do zumbido, podendo ser utilizado para pacientes com ou sem perda auditiva, proporcionando alívio e melhora no sintoma do zumbido.

Para os pacientes que possuem perda auditiva, o tratamento se dá no uso da amplificação com o uso de aparelhos auditivos + Gerador de som, que possibilitam o aumento da atividade neuronal do cérebro reduzindo a atenção ao zumbido através do enriquecimento sonoro. “Em conjunto com o aconselhamento, a terapia sonora é reconhecida como uma forma altamente eficaz no tratamento do mesmo”, finaliza Sales.
Darlei Luan Lottermann - Assessor de Imprensa AHAZÔ Mkt & Eventos
Imagens
Comentários