Com 93 mil pessoas só no último dia, Efapi recebe mais de 400 mil visitantes em 2017
Terça, 17 de Outubro de 2017 às 14:11
Ao longo de dez dias, expo-feira movimentou mais de R$ 152 milhões em negócios
Os números finais da Efapi 2017 foram divulgados em uma coletiva de imprensa na manhã desta terça-feira, dia 17, em Chapecó. Realizada entre os dias 6 e 15 de outubro, a expo-feira atingiu uma visitação de 423,5 mil pessoas e negócios fechados ou prospectados na ordem de R$ 152 milhões. Somente no último dia, domingo, foram 93 mil visitantes no parque.

A Comissão Central Organizadora (CCO) julgou os números dentro das metas esperadas. A avaliação da 20ª edição da Efapi foi feita na Prefeitura de Chapecó pelo prefeito Luciano Buligon, presidente da CCO Josias Mascarello, pelo coordenador geral Márcio Sander e pelo vice-presidente e vice-prefeito Élio Cella.

Vários fatores contribuíram para levar publico à Efapi, entre eles, os três dias de gratuidade, a isenção para idosos e crianças e os shows nacionais. O DJ brasileiro Alok levou o maior público em um evento na história de Chapecó. Outros destaques foram Luan Santana, Jorge e Mateus, Bruno e Marrone, Matheus e Kauan, Paralamas do Sucesso, Simone e Simaria, Fernando e Sorocaba, Thaeme e Thiago, Lucas Lucco, Raça Negra, Aline Barros, Padre Antônio Maria, Victor e Léo, entre outros.

“Nossas metas foram atingidas”, assinalou Mascarello, lembrando que a feira completou a vigésima edição e 50 anos de existência, constituindo-se no principal evento do 100º aniversário de criação do município de Chapecó. Ele ainda agradeceu o trabalho da Comissão Central Organizadora e das 20 comissões setoriais formadas por 120 voluntários que trabalharam seis meses na preparação da feira.

Números

Durante a Efapi foram criados 3.500 empregos temporários e as obras e serviços adquiridos para a preparação injetaram R$ 13,5 milhões na economia local. Praticamente todas as áreas econômicas estiveram representadas através de 400 expositores que, nos dez dias da expo-feira, fecharam ou agendaram negócios na ordem de R$ 152 milhões nos setores de agropecuária, indústria, comércio, gastronomia, automotivos, máquinas, equipamentos, informática, móveis, eletrodomésticos e outros. Os maiores negócios foram prospectados nas áreas de máquinas e implementos agrícolas, máquinas pesadas para obras e serviços e na pecuária de corte e de leite. Os pequenos negócios também tiveram resultados positivos.

Pecuária

A expressão econômica e o avançado estágio tecnológico da pecuária ficaram destacados com cerca de mil animais de alto nível genético pertencentes a 150 expositores que praticam a bovinocultura de corte e leite. As atividades de bovinocultura foram encerradas com o Leilão de Gado Geral no domingo, com 100% da comercialização das 480 cabeças colocadas à venda. A receita total foi de R$ 730 mil.

Os temas ligados à ovinocultura foram discutidos em Encontro nacional, Fórum técnico, exposição de animais, mostra de produtos, minicursos, apresentação de trabalhos científicos. Foi promovido o 2º Encontro Brasileiro de Ovinocultura de Corte e Leite e o Fórum para desenvolvimento na Ovinocultura na região Oeste de Santa Catarina com a participação de produtores, estudantes, professores, técnicos, empresas, universidades e instituições ligadas ao setor.
A 19ª edição do Campeonato Catarinense do Cavalo Quarto de Milha ocorreu durante a Exposição-feira. Organizada pelo Núcleo Catarinense de Criadores do Cavalo Quarto de Milha (N.C.Q.M.), a competição trouxe cerca de 100 animais e 150 competidores oriundos do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Por outro lado, o Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Oeste Catarinense (NCCCOC) organizou a prova Credenciadora ao Freio de Ouro e a Exposição Morfológica em homenagem ao Centenário do Município. As provas de cavalos crioulos contaram com mais de 50 conjuntos oriundos de Santa Catarina, Paraná, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul.

Estrutura

Os expositores e o público visitante elogiaram as condições de segurança, interação, acessibilidade e conforto para gestantes, crianças e idosos. Foram abertas dezenas de novas portas em todos os pavilhões para atender às exigências da legislação atual. O Parque de Exposições Tancredo Neves recebeu mais de 40 locais de repouso, além de obras de facilitação do acesso de cadeirantes.

O parque tem uma das melhores estruturas do sul do Brasil. Possui área territorial total de 210.000 metros quadrados, com 15 mil metros quadrados de área coberta, 14 mil metros quadrados de área externa, 16 pavilhões e 40 edificações. Esse conjunto inclui um dos maiores centros de mostras pecuárias, formado por quatro pavilhões (dois de bovinos, um de equinos e um de ovinos), além de central de remates, mangueiras e uma central de inspeção animal.
Oeste Mais
Imagens
Comentários