Controladora do voo da Chape na Colômbia escreve livro sobre a tragédia
Segunda, 16 de Outubro de 2017 às 06:29
Em entrevista, a colombiana Yaneth Molina afirmou que quis explicar ao público os aspectos técnicos sobre o acidente que deixou 71 mortos, e mostrar como isso a afetou pessoalmente.\r\n
O acidente com o voo da Chapecoense, que tirou a vida de 71 das 77 pessoas a bordo, completa um ano em 29 de novembro. Dias antes, em 17 de novembro, Yaneth Molina, a controladora de voo do aeroporto de Medellín e última pessoa a ter contato com o piloto do avião, momentos antes da queda, lançará um livro contando em primeira pessoa a sua experiência na tragédia. A obra já tem nome: "Eu também sobrevivi".

Em entrevista ao G1 por telefone, Yaneth explicou que o livro tem como objetivo dar forma ao que ela sentiu durante o acidente e depois, quando chegou a sofrer ameaças e a passar um período sem sair de casa.

Além disso, ela afirma que quis mostrar os bastidores – tanto técnicos quanto pessoais – ao público. "Quis dar forma em texto a toda a minha experiência, por causa de tudo o que as pessoas desconhecem sobre o que aconteceu por trás das notícias. Quis contar tudo."

Escrito com a ajuda de seu marido, o também controlador de voo Carlos Acosta García, o livro já tem editora e data de lançamento marcada na Colômbia, mas a distribuição para outros países ainda não está definida. "No Brasil estamos coordenando com o cônsul brasileiro", afirmou ela.

Leia a matéria na íntegra clicando aqui.
G1
Imagens
Comentários