Mel catarinense conquista pela quinta vez título de melhor do mundo em congresso na Turquia
Quinta, 05 de Outubro de 2017 às 08:43
O mel processado por uma indústria de Araranguá, no Sul de Santa Catarina, a Prodapys, foi considerado o melhor do mundo pela quarta vez em um congresso internacional de apicultura realizado em Istambul, na Turquia, onde ocorreu o 45º Congresso da Apimondia (Associação Internacional das Federações de Apicultores), entre os dias 29 de setembro a 4 de outubro. Santa Catarina já tinha recebido o título em 1979, na Grécia, com uma apresentação do produto pela Faasc (Federação das Associações de Apicultores e Meliponicultores de Santa Catarina).

A Prodapys já tinha participado de três edições anteriores do evento, em 2007 na Austrália, 2013 na Ucrânia e 2015 na Coreia do Sul, onde teve seus méis premiados em todas as edições. A empresa Prodapys é considerada a maior exportadora de mel do Brasil. Da Turquia a Prodapys desembarca com cinco medalhas que premiaram méis e cera de abelha. O evento deste ano reuniu mais de 13 mil participantes de diversos países e teve quase 1.000 participantes na competição.

O mel de melato levou Ouro e Prata, o mel claro, de sabor suave Ouro, foram às estrelas desta edição, trazendo duas Medalhas de Ouro e uma Medalha de Prata. Outra variedade de mel âmbar claro e a cera de abelha Prodapys também foram premiados com duas Medalhas de Bronze. “É um orgulho para nós catarinenses termos conquistado mais uma vez esse título, isso mostra a qualidade do nosso produto que se apresenta na vitrine mundial,” diz Nésio Fernandes de Medeiros, presidente da Faasc. Precisamos orientar cada vez nossos apicultores, ter um forte associativismo apícola viabilizando uma apicultura mais competitiva, mantendo a qualidade do nosso produto, reforçou Nésio.

Em Santa Catarina conforme diagnóstico realizado pela Faasc em 2016 há nove mil famílias rurais que tem abelhas em sua propriedade, totalizando 320 mil colmeias, produzindo 6.500 toneladas de mel de excelente qualidade em safras normais. Na safra 2016/2017 foi registrado uma produção recorde de oito mil toneladas, a perspectiva da safra 2017/2018 é de uma safra normal.

A apicultura é uma atividade sustentável pelo tripé: economicamente, tecnicamente e ambientalmente viável. Todo criador de abelhas é um ambientalista, pois a abelha tem uma participação muito grande na perpetuação da espécie vegetal, fazendo o serviço de polinização na natureza e contribuindo no agronegócio, principalmente na polinização das culturas frutíferas.
Ascom
Imagens
Comentários