Santa Catarina vai exportar maçã para Índia
Sábado, 30 de Setembro de 2017 às 08:30
País asiático mudou regras e facilitou chegada do alimento
Santa Catarina vai exportar maçã para a Índia, o segundo país mais populoso do mundo.

De janeiro a julho, o Brasil exportou 55 mil toneladas da fruta, 41 mil delas saíram do estado catarinense. A expectativa é de aumento das exportações a partir do ano que vem.

A Índia mudou as regras e assim facilitou que as frutas cheguem até o país asiático.

Antes, a maçã precisava passar pelo processo de fumigação. É um tratamento com brometo de metila, uma substância utilizada principalmente para o controle de pragas.

Só que esse tratamento, além de trazer danos ao meio ambiente, também aumentava os custos na exportação.

Agora, a maçã vai poder ser exportada só com tratamento a frio. Elas precisam ficar por 40 dias em câmaras frias, em temperatura de 0º C. O tratamento é para o controle de pragas e pode ser feito durante a viagem.

Otimismo

"Eu acho que isso é um grande avanço que simplifica o procedimento e garante ao produtor brasileiro o acesso ao mercado indiano", afirmou o presidente da Associação Brasileira de Produtores de Maçã, Pierre Nicolas Peres.

Exemplo disso é uma cooperativa de São Joaquim, na Serra catarinense. Eles já exportavam para Portugal e agora estudam o novo destino.

"Viabilizou a nossa exportação para a Índia. E eu acho que é um caminho excelente. Nosso produto é bom e nós temos que produzir cada dia melhor para nós exportarmos e mostrarmos para o mundo que nós temos coisa boa no Brasil", disse o presidente da Cooperativa de Maçã, Mariozan Corrêa.

Com essas mudanças, a Índia deve passar Bangladesh, o principal comprador das maçãs brasileiras.

A expectativa é de que o país indiano se torne o maior destino dessas frutas.
G1/SC
Imagens
Comentários