Hospital Regional é vencedor no quesito Gestão Ambiental do Prêmio Fritz Müller
Quinta, 28 de Setembro de 2017 às 16:04
Entre 70 Instituições inscritas no prêmio, o Hospital Teresinha Gaio Basso ficou com o primeiro lugar
O Hospital Regional Terezinha Gaio Basso, de São Miguel do Oeste, é um dos vencedores da 19ª edição do Prêmio Fritz Müller, promovido pela Fundação do Meio Ambiente (Fatma). A iniciativa busca reconhecer e homenagear órgãos públicos e corporações que desenvolvem atividades de destaque na área ambiental.

Entre 70 Instituições inscritas no prêmio, o Hospital Regional ficou com o primeiro lugar no quesito Gestão Ambiental, que visa reconhecer um conjunto de práticas e cuidados com o meio ambiente, além do que determina a Legislação.

Conforme a engenheira ambiental do Hospital Regional Terezinha Gaio Basso, Karine Posser, o prêmio representa o reconhecimento de todo o trabalho desenvolvido. “Desenvolvemos práticas e conceitos que fazem do Hospital um espaço pleno de saúde, para os homens e natureza. O prêmio é motivo de muito orgulho, alegria e um impulso para a melhoria contínua”, relata.

Outras 13 Instituições públicas e privadas também foram premiadas e sete empresas receberão um Certificado Fatma de Gestão Ambiental, por terem projetos de destaque. A entrega dos troféus e dos certificados será no dia 31 de outubro, no Majestic, em Florianópolis.

Sustentabilidade no Hospital Regional

Desde que iniciou suas atividades, em 2011, o Hospital Regional Terezinha Gaio Basso vem desenvolvendo ações, projetos e campanhas que visam a conscientização de colaboradores, pacientes, acompanhantes e sociedade sobre a importância da preservação do meio ambiente.

Para uma atuação plena, a Unidade Hospitalar possui o Programa de Gerenciamento de Resíduos Sólidos em Saúde (PGRSS) e a Política Ambiental Institucional a fim de orientar, estabelecer diretrizes, definir conceitos e responsabilidades referentes às atividades de gestão ambiental.

Entre inúmeras ações implantadas e desenvolvidas na Unidade Hospitalar estão, o aproveitamento das águas pluviais; tratamento de efluentes; consumo consciente de energia e copos plásticos; destinação adequada dos resíduos de óleo de cozinha; logística reversa; reutilização e reciclagem de materiais; compostagem e horta orgânica; além de possuir uma sala sustentável de leitura.

Além das atividades internas o Hospital Regional tem contato direto com a sociedade, através de campanhas de educação ambiental. “Promovemos trabalhos com a participação direta da sociedade como, palestras e orientação sobre os cuidados com o meio ambiente. A participação da população é sempre plausível”, destaca a engenheira ambiental do Hospital Regional, Karine Posser.
Ascom Hospital Regional
Imagens
Comentários